página anteriorpróxima página

O Facebook muda de cor. O BOL doa cinco centavos para uma garotinha doente cada vez que você envia um e-mail e sua vida vai ter azar se você não compartilhar esta mensagem com mais de 20 amigos. Histórias como essas têm comovido e enganado muita gente por aí. O hoax, como é chamado qualquer boato ou farsa na Internet, pode espalhar vírus entre os seus contatos. Para você ficar esperto e não cai mais nas historinhas da web, o TechTudo listou algumas dicas. Confira:

mini

alsos sorteios do iPhone 5 ou frases que Clarice Lispector nunca disse são exemplos de Hoax. Trata-se de boatos recebidos por e-mail ou compartilhados em redes sociais. Em geral, são mensagens dramáticas ou alarmantes que acompanham imagens chocantes, falam de crianças doentes ou avisam sobre falsos vírus. O objetivo de quem cria esse tipo de mensagem pode ser apenas se divertir com a brincadeira (de mau gosto), denegrir a imagem de uma empresa ou espalhar uma ideologia política.

Os hoaxes podem gerar comoção, difamar alguém (já que não se sabe se a pessoa é culpada ou não por ter dito alguma frase polêmica ou maltratado algum animal, por exemplo) ou lotar a timeline dos amigos de mentiras. Se o hoax for do tipo phishing (derivado de fishing, pescaria, em inglês) o problema pode ser mais grave: o usuário que clicar pode ter seus dados pessoais ou bancários roubados por golpistas.

Por isso é tão importante ficar atento. Vamos às dicas:

1. Desconfie

Vídeos mostrando a morte de um cantor famoso ou os seios de uma determinada atriz são, no mínimo, suspeitos. Pode se tratar de uma piada sem graça que direciona o inocente usuário para um gif assustador (link) ou até mesmo instalar um vírus no seu computador. Antes de clicar, controle sua curiosidade e pense: “Se esse vídeo é verdadeiro, por que nenhum portal de notícias falou sobre isso?” ou “Será que a tal atriz se deixaria filmar em uma situação tão constrangedora?”. Enfim, desconfie sempre.

2. Com cara de Hoax

Ainda que o conteúdo pareça verídico, algumas características da imagem e do texto podem servir para identificar mentiras que circulam pela web. E-mails com as expressões “URGENTE” e “LEIA ESTA MENSAGEM”, e que contenham frases em letras coloridas e garrafais são indícios de que pode se tratar de um hoax. Já nas redes sociais, é comum ver uma foto (provavelmente uma montagem) que provoque comoção, nojo ou indignação. O nome de instituições ou pessoas são citados para conferir credibilidade e não há data para que o usuário acredite se tratar de um fato recente. Se ao final do texto houver o pedido para repassar a mensagem para o maior número de pessoas e ainda alguma “maldição” caso você não cumpra, não caia nessa.

3. Cheque a informação

Alguns desses boatos são tão velhos que uma pesquisa rápida no Google é suficiente para saber se a história é verdadeira ou falsa. Alguns sites também se especializaram em conferir a veracidade dos boatos da Internet. Antes de compartilhar, leia os comentários de outros usuários e, quando se tratar de uma rede social, verifique há quanto tempo o perfil foi criado e os conteúdos postados anteriormente, além de checar os sites de notícias. Resumindo, não acredite em qualquer coisa que encontrar pela web.

4. Tenha um bom antivírus

Embora os hoaxes, na maioria das vezes, sejam “apenas” histórias mentirosas, é melhor se prevenir. Afinal, se a curiosidade pode falar mais alto, é bom estar protegido. Instale um antivírus potente na sua máquina ou gadget. O Avast, o Avira e o AVG são algumas opções de antivírus gratuitos. Além dessa medida, bloquear ou dar unfollow nos amigos que gostam de compartilhar notícias fake por aí também é uma boa defesa.

5. Denuncie

Sem lotar a caixa de entrada ou a timeline de ninguém, procure ser solidário. Avise seus amigos que ficam assustados com os boatos. Depois, vá além: alerte aos administradores da rede social sobre o que está acontecendo. Na Central de Ajuda do Facebook, é possíveldenunciar spams ou páginas falsas. No Twitter, também há tópicos para quem quiser denunciar. Se o hoax for um site que rouba dados, fale com o Google, e se for possível, avise também a vítima da calúnia para que, por meio de nota oficial, possa desmentir o boato e tudo voltar ao normal.

O americano Jonathan Johnson, de apenas 21 anos ganhou fama na Internet após criar uma “espada elétrica” e postar vídeos da “arma” sendo testada nele próprio. Mesmo com apenas duas publicações no site, o rapaz superou a incrível marca de um milhão de visualizações em somente três dias.

cara-de-dor-mostra-que-a-invencao-deu-certo

No primeiro vídeo, que foi o mais bem sucedido de todos e tem mais de 800 mil views por si só, o jovem simplesmente apresenta a espada. A publicação tem 1:10 minuto de duração e tem Johnson explicando um pouco do funcionamento da arma, colocando-a para carregar na tomada e ligando-a, apertando um botão, para provar que funciona.

“Cale a boca e leve meu dinheiro”, escreveu o usuário Jorge Ramenzoni em um dos mais de dois mil comentários que o vídeo recebeu.

No segundo vídeo, mais recente e, talvez por isso, ainda não tão popular, Johnson se oferece para testar a espada. Ele dá a “arma” para um amigo e pede que ele aplique alguns “golpes” em sua barriga. Depois, ele segura duas espadas normais e as toca diretamente na eletrificada, levando um choque ainda maior. Os 55 segundos desta “loucura” já foram assistidos por quase 200 mil internautas. A maioria acha bastante engraçado, mas há quem se preocupe com a integridade física do “inventor”.

esta-e-a-espada-usada-pelo-jovem-nos-videos

“Aviso de um eletricista: você não deveria segurar metais nas mãos e colocá-los em contato com a corrente. Quando você faz isso, a eletricidade vai para todo seu corpo, passa pelo seu coração e pode causar uma sobrecarga levando até à morte, mesmo em doses pequenas. Sei que é divertido e foi incrível você ter feito isso, mas tome cuidado e não se empolgue”, alertou DaMysticalHobo nos comentários.

Jonathan, por sua vez, parece bastante orgulhoso de sua criação. Em declarações ao site do jornal inglês Daily Mail, o jovem explica que sempre teve como hobby a criação deste tipo de aparato, mas diz que nunca esperava tamanha repercussão nos vídeos que postou apenas para mostrar aos amigos.

“Sempre gostei de contruir coisas loucas e fazer armas incríveis. Achei que seria legal criar essa e mostrar para meus amigos. Mas nunca imaginei que teria tanta repercussão assim”, comentou o garoto, que explicou ainda que gastou apenas cerca de R$ 90 reais e cinco horas para construir a arma.

Confira os dois vídeos abaixo:

[youtube]http://youtu.be/0F-VVjqarZE[/youtube]

[youtube]http://youtu.be/sRZYsSRIXxU[/youtube]

Fonte: TechTudo

No dia 15 de agosto comemora-se o dia da informática. Parabéns a todos os profissionais que com dedicação trabalha na área.

Dia-da-Informática-600x600

A Informática é, talvez, a área que mais influenciou o curso do século XX. Se hoje vivemos na Era da Informação, isto se deve ao avanço tecnológico na transmissão de dados e às novas facilidades de comunicação – ambos impensáveis sem a evolução dos computadores.

Existe informática em quase tudo que fazemos e em quase todos os produtos que consumimos. É muito difícil pensar em mudanças sem que em alguma parte do processo a informática não esteja envolvida.

O dia 15, até pode ser um dia comum, até porque não é feriado. Mas temos que admitir, jamais aprenderíamos a viver sem nossos Computadores.

O Dia da Informática é comemorado nesta data porque foi neste dia, do ano 1946 que surgiu o Eniac que mereceu ser chamado de computador. O ENIAC (Electrical Numerical Integrator and Computer) foi o primeiro computador digital eletrônico de grande escala, criado pelos cientistas norte-americanos John Eckert e John Mauchly, da Electronic Control Company. E acredite, o ENIAC era do tamanho de uma sala. Ocupada quase que um andar inteiro só de componentes interligados e pode-se dizer que o processamento deste computador era como uma calculadora de mãos que temos hoje.

eniac

 

Google lançou um novo dispositivo voltado para conteúdo móvel. Um serviço de streaming para TVs, batizado de Chromecast. Conectado por qualquer porta HDMI, o gadget tem cerca de 2 polegadas e roda uma versão simplificada do Chrome OS.

screen_shot_2013-07-24_at_2.56.09_pm

O Chromecast conecta-se ao seu smartphone Android ou iPhone sendo capaz de transformar automaticamente sua TV em um receptor de conteúdos multimídia. Sites como o YouTube, Netflix e o serviço Google Play Filmes e Music emparelhandos ao seu telefone. A transmissão é feita a partir do Chromecast, deixando seu aparelho disponível para receber chamadas e realizar outras funções.

O dispositivo funciona com smartphones e tablets Android, iPhones e iPads, Chrome para Windows e Chrome para Mac. Controlando a reprodução, ajustando volume através dos gadgets.

O Chromecast é uma solução parecida a um pendrive, que deve ser inserido em uma entrada HDMI da TV, emparelhando conteúdo visto nos tablets, smartphones ou computadores próximos.

Para usuários que adquirirem o produto, que custará US$ 35 (cerca de R$ 73 sem impostos), o Google ainda vai oferecer 3 meses de Netflix gratuitos. A empresa não informou quando e se o produto chegará ao Brasil.

Parece que o lançamento já é um sucesso. Em menos de 1 hora, clientes e sites americanos informaram que o estoque do Chromecast já foi todo vendido. Uma nova leva do gadget agora tem previsão de entrega para o próximo dia 2 de agosto.

Veja o vídeo que mostra o funcionamento do Chromecast:

[youtube]http://youtu.be/WmpOis2UEJg[/youtube]

Fonte: TechTudo

Atenção para este infográfico que mostra tudo o que acontece na internet em apenas 1 MINUTO!

Em 2011 o YouPix publicou aqui um infográfico que mostrava tudo o que rolava em 1 minuto na internet (veja aqui). Pois acaba de sair uma versão atualizada com os dados de 2013 (veja mais embaixo) e é IMPRESSIONANTE pensar em como a coisa toda evoluiu. Por exemplo:

Emails enviados POR MINUTO:

  • 2011 – 160 milhões
  • 2013 – 204 milhões (haja spam!)

Posts no Facebook POR MINUTO:

  • 2011 – 695 mil
  • 2013 – 2,4 milhões (!!!!!111!!)

Post no Twitter POR MINUTO:

  • 2011 – 98 mil
  • 2013 – 278 mil (pra quem acha que o Twitter tava morrendo)

Buscas no Google POR MINUTO:

  • 2011 – 695 mil
  • 2013 – 2 milhões

 

E por aí vai…
Veja o infográfico completo abaixo:

ainternetem1minuto_2013_g

Fonte: YouPix


Este site é um blog de humor e entretimento, muita coisa aqui é piada e não deve ser levado a sério! Caso você tenha se ofendido com alguma coisa no blog, utilize o botão ‘X’ no canto superior direito do seu navegador. Todos os comentários e opiniões de terceiros não expressam necessariamente a opinião dos editores do blog.

Divulgue

  • Leitores do Comicozinho

  • PageRank